Previsão do Tempo
Enquete
Que turno você escuta a Rádio?
 
Contador
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje327
mod_vvisit_counterOntem655
mod_vvisit_counterEssa Semana982
mod_vvisit_counterSemana Passada6092
mod_vvisit_counterEste Mês20461
mod_vvisit_counterMês Passado35855
mod_vvisit_counterTotal684671
Home

PostHeaderIcon Datafolha: Sartori tem 52% e Tarso, 35%

Na primeira sondagem do Datafolha para o segundo turno no Rio Grande do Sul, José IvoSartori (PMDB) mantém a liderança conquistada nas urnas no dia 5. O peemedebista aparece à frente com 52% dos votos totais em pesquisa estimulada. O atual governador e candidato à reeleição Tarso Genro (PT) tem 35%.

Em votos válidos (são excluídos brancos, nulos e indecisos), o ex-prefeito de Caxias alcança 60% e o petista, 40%. O cálculo é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Na apuração do primeiro turno, Sartori obteve 40,40% dos válidos e Tarso, 32,57%. A terceira colocada, Ana Amélia Lemos (PP), havia alcançado 21,79%.

Ex-prefeito de Caxias lidera em todas as faixas

O candidato do PMDB lidera em todos os segmentos do eleitorado, obtendo vantagem maior entre aqueles com renda familiar mensal superior a 10 salários mínimos (67%, ante 29% do petista) e na faixa com Ensino Superior (60% a 33%). A dianteira do

peemedebista é menor entre entrevistados com idade de 35 a 44 anos (48% a 40%) e na fatia com renda familiar de até dois salários mínimos (45% a 38%).

A avaliação de aceitação e rejeição das duas candidaturas mostra que 41% dos eleitores não votariam de jeito nenhum no candidato do PT e 32% votariam com certeza. Uma fatia de 22% talvez votasse em Tarso, e 4% não opinaram. Sartori encontra menos resistência: apenas 20% não votariam de jeito nenhum no peemedebista e 50% votariam com certeza. Há ainda 25% que talvez votassem no ex-prefeito de Caxias, e 5% não opinaram.

FICHA TÉCNICA

- Contratantes: RBS TV e jornal Folha de S.Paulo

- Período: 15/10

- Amostra: 1.452 votantes

- Margem de erro: três pontos percentuais

- Registro: RS-00028/2014, no TSE

 

PostHeaderIcon Mesmo com maioria, PMDB perde eleição para presidência do Legislativo de Tramandaí

Nesta quarta-feira (15), as 10h, a Câmara Municipal de Vereadores de Tramandaí realizou a eleição da mesa diretiva para o ano de 2015.

Apesar de ter a maior bancada do Legislativo, com sete vereadores, o PMDB perdeu a eleição e surpreendeu a todos - principalmente pelo voto de dois vereadores da bancada peemedebista. Por sete a seis votos, o vereador Flavio Corso Junior (PDT) venceu o pleito e será o presidente a partir do dia 1º de janeiro de 2015.

O candidato peemedebista à presidência era vereador Luiz Motti Lopes, que já havia comandado o Legislativo em 2006 e 2010.

Atualmente, o presidente do Legislativo é o vereador Paulo Costa eleito presidente em 2013 e reconduzido em 2014.

O vereador Flavio Corso Junior, Flavinho, está em primeiro mandato, tendo sido eleito com 690 votos, pela coligação Frente Sou Mais Tramandaí, em 2012.

O presidente eleito aposta em mudanças e na unidade. "Eu acredito em um novo modelo de gestão, que eu não vi aqui e que pretendo implantar durante a minha presidência, juntamente com os demais vereadores - com mais diálogo e participação dos vereadores", enfatizou.

O vereador agradeceu aos colegas que votaram em seu nome, já que, apesar do sistema de votação secreta, nenhum vereador escondeu o seu voto após o anúncio do resultado - são os vereadores Clairton Sessim (PP), Márcio Batata (PP), Adilson Braz (PP), Junior Sessim(PRB), Lauda Cardoso (PMDB) e Leandro da LS (PMDB). A mesa ficou composta de forma multipartidária.

Mesa Diretora eleita para 2015:

Presidente: Flavio Corso Junior (PDT)

Vice-presidente: Leandro da LS (PMDB)

2ºvice-presidente: Junior Sessim (PRB)

Secretária: Lauda Cardoso (PMDB)

2º Secretário: Adilson Braz (PP)

 

 

PostHeaderIcon Dilma e Aécio estão tecnicamente empatados, aponta Vox Populi

Pesquisa feita pelo instituto de consultoria Vox Populi, a pedido do grupo Record, mostra empate técnico entre o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, e a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Segundo o levantamento, Dilma é a preferida de 45% dos eleitores consultados e Aécio, de 44%.

Os entrevistados que responderam que votarão em branco e os que anularão os votos correspondem, respectivamente, a 5% do total. É o mesmo percentual dos que disseram estar indecisos.

Descontados os brancos, nulos e indecisos, o percentual de votos em Dilma sobe para 51% e em Aécio, para 49%. Como a margem de erro é 2 pontos, os resultados significam, na prática, empate técnico. Dilma Rousseff se sai melhor entre os eleitores da Região Nordeste. Aécio lidera no Sul e no Sudeste e os dois empatam nas regiões Norte e Centro-Oeste.

Dois mil eleitores de 147 cidades de todas as regiões do país foram ouvidos no sábado (11) e no domingo (12). O empate técnico já havia sido apontado em pesquisas divulgadas pelo Datafolha e pelo Ibope, na sexta-feira (9).

Agência Brasil

 

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Rádio Online

Fale com Locutor
Apoio Cultural
Banner
Banner
Banner